O espetáculo é mágico e não pode parar

Mas a gente dá um pause assim mesmo. Ontem foi dia de “O Teatro Mágico” em Beagá. Dia de poesia, de música, de encantamento, de arte, de fantasia e de surpresas.  Dois dias da criança na mesma semana.  Dia de recuperar a magia da infância e brincar de falar sério.

Brincadeiras com as palavras. Não foi apenas uma vez que elas me fizeram parar e pensar. Algumas delas vou compartilhar com vocês agora.

Também teve momento de deixar o pensamento de altas e apenas pular junto com a multidão ou ficar a admirar as performances com um sorriso no olho. Esses seria em vão descrever aqui.

Coreografia de guarda-chuvas que irão se perder. Mas o replay dela ainda se passa na minha cabeça. Sei que é arriscado, muitos detalhes e sensações serão perdidos, mas vou tentar narrar este momento mágico mesmo assim.

Pra começar uma música criada apartir de uma chuva de palavras vindas de usuários do Twitter. “O que se perde enquanto os olhos piscam” fala sobre as coisas e sentimentos que parecem ter nascido para serem perdidos, como um guarda-chuva.

Também era dia de chuva em Beagá. Mas a casa de show estava protegida das gotas pelo teto. A música começa. Parecia só mais uma (boa) música. Eis que um guarda-chuva é aberto bem no meio da plateia e se fecha meio que sem graça, como alguém que agiu no impulso e logo depois foi tomado pela timidez. Mas a atitude foi inspiradora. E um outro corajoso gosta da ideia e abre seu guarda-chuva com determinação. E mais um. E de um em um novos seguidores vão surgindo.  O local se torna um mar (e quem foi que disse que Minas não tem mar) de guarda-chuvas e sombrinhas de diversas cores e formatos girando e dançando ao som da música.  Lindo, lindo, lindo!

Pode parecer exagero para quem ouve agora, mas foi um destes momentos mágicos e inesquecíveis que só quem esteve presente pode entender. E que só poderia acontecer em um ambiente que estimula a imaginação e que incentiva as pessoas a serem elas mesmas (nem que para isso tenham que usar máscaras).

E como disse o vocalista/compositor/palhaço, Fernando Anitelli , se a gente estava junto lá naquele momento é porque de alguma forma, em algum plano, a gente se merece. Bonito isso, né.

Eu já era fã da banda, agora aplaudo de pé.
Bravo, bravo, bravo!

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

6 pensamentos sobre “O espetáculo é mágico e não pode parar

  1. disse:

    Não sei em que ponto em comi moscas, mas acho que nunca tinha visto o blog novo. Shame on me.
    Mas que delícia ver todos esses textos lindos que vc sempre escreve.
    Adorei!
    Bjs

  2. Completando o que já comentei pelo facebook.. =)

    É engraçado como algumas músicas conseguem expressar exatamente o que se sente..

    “São Longuinho! São Longuinho!
    Pra onde foi? A coragem do meu coração?”

  3. Adoreii O show…. Simplismente maravilhosoooooooooo………..

  4. Bacana! O pouco que conheço do Teatro Mágico eu gosto. Onde foi o show?

  5. Dani Brandão disse:

    Obrigada pessoal!

    Helena, o show foi no Music Hall.

    bjos

  6. Anita disse:

    Dani.. o que posso dizer? Só quem estava lá sabe o que é.. o sentir a explosao de magia, o querer gritar e cantar junto e ao mesmo tempo querer rir e fazer palhacada com coisas serias. O Show foi fantastico.. a hora do guarda-chuva foi sensacional… sem explicacao… é só o sentir mesmo. Valeu pela companhia lá e por compartilhar isso com o resto do mundo!!!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: